Blog da BR France

10 itens que ajudam a economizar combustível

Não se trata de nenhum truque ou mágica. Economizar combustível é uma questão de boas atitudes do condutor nas quais as mais importantes são manter as revisões do veículo em dia, cautela ao escolher seus postos de preferência e dirigir de uma maneira considerada correta. Baseado nisso, separamos 10 dicas importantes pra você economizar este precioso líquido! Confira:

Calibragem dos pneus

Calibrar os pneus de uma forma errada, ou deixar os pneus murchos, interferem bastante no consumo de combustível. O ideal é que os pneus sejam calibrados de 15 em 15 dias, se orientando pelo manual do veículo a respeito da pressão, que varia nos pneus dianteiros e traseiros.

Lembrando que se o seu carro está vazio ou carregado, isso pode impactar em até 20% do consumo.

Troca correta de marchas  

Fazer a troca correta de marchas faz toda a diferença. No manual do veículo consta a velocidade ideal em que as mudanças de marcha devem ser feitas. Um veículo em uma velocidade baixa, jamais deve estar em quinta marcha, assim como em altas velocidades a segunda marcha nunca é uma boa pedida. As trocas devem ser suaves, sem esticar muito até o limite proporcionado.

Aceleração do veículo

Acelerações desnecessárias e bruscas devem ser evitadas. A média de combustível consumido é profundamente afetada com isso. Com as novas tecnologias presentes nos veículos com injeção eletrônica, torna-se desnecessário aquecer os veículos pela manhã.

Em veículos novos, realmente existe a recomendação de deixar o veículo ligado por poucos minutos na primeira partida do dia até que se completem os primeiros mil quilômetros, para os demais, basta ligar e rodar normalmente.

Velas de ignição

São itens que influenciam bastante no consumo. Fique atento ao que recomenda a montadora para as trocas, que devem seguir exatamente o que diz o manual e serem substituídas de maneira integral, ou seja, todo o sistema precisa ser trocado.

As velas geram energia na câmara de combustão, o que inicia a queima da mistura do combustível com o ar. Caso as velas não estejam adequadas para o uso, a queima se torna irregular e a quantidade de combustível a ser queimado sofre alterações.

Trafegar com os vidros abertos

Principalmente a mais de 80 quilômetros por hora, a aerodinâmica do veículo fica comprometida quando trafegamos com os vidros abertos, o que requer mais esforço do veículo, portanto, mais consumo de combustível. Isso vale também para acessórios não recomendados pelo fabricante, como spoilers, aerofólios e outros.

Abastecer em postos confiáveis

Combustível batizado é problema na certa para o carro. Querosene ou etanol misturado com água, interferem muito nos sensores, provocando uma leitura errada do que o veículo necessita naquele momento em relação ao combustível.

Procure sempre postos das grandes redes distribuidoras e verifique se possuem o selo da ANP.

O modo de dirigir

O seu comportamento ao dirigir é fator determinante na economia de combustível. Faça o possível para não ter que parar o veículo por completo, como nos semáforos, por exemplo. Desta forma, a retomada de velocidade é feita de uma forma muito mais suave, evitando uma aceleração mais forte.

Ziguezaguear entre os veículos além de provocar aceleradas desnecessárias só vai lhe causar estresse. E esqueça o hábito de dar aquela acelerada mais forte antes de desligar o veículo. Isso realmente não ajuda seu veículo em absolutamente nada.

Filtros de ar e combustível

Outra questão que deve ser seguida à risca a partir da indicação das montadoras. Um filtro entupido interfere diretamente na mistura ar/combustível e isso faz com que seu veículo consuma mais combustível por utilizar uma composição mais rica em gasolina ou etanol, de forma totalmente desnecessária.

Ponto morto

Deixar o veículo na banguela em descidas é coisa de antigamente. Sempre deixe o veículo engrenado. Desta forma, o gasto de combustível será menor do que se estivesse no ponto morto. O próprio sistema de injeção identifica que a aceleração do veículo é desnecessária e faz o trabalho de cortar o provimento de combustível. Trata-se também de uma questão de segurança, em função do veículo se utilizar também do freio motor.

Alinhamento das rodas

Outro ponto que é fundamental na aerodinâmica do veículo. Fora da geometria ideal, as rodas passam a ser arrastadas ao invés de rodarem livremente, o que aumenta consideravelmente o trabalho do motor de empurrar o veículo.

E aí, curtiu nossas dicas? Compartilhe o post e fique de olho em mais novidades no blog!